top of page

Ganhe Tempo na Impermeabilização: Episódio 5 - Preparação de superfície uma só vez!


José Antonio Souza apresenta o quinto episódio de sua newsletter
Ganhe tempo na Impermeabilização - Preparação de superfície uma só vez!

É prática comum fazer uma primeira preparação para receber a impermeabilização e outra (uma segunda) para a colocação do piso final.

Também é um desafio deixar uma área “pronta” para receber a impermeabilização se esta exigir cantos e arestas arredondados (à garrafa), encaixe ou recorte nos rodapés e rebaixo na região dos ralos e tubos de descida.

O problema é que estas exigências na primeira regularização precisam ser revertidas após a impermeabilização pois a superfície que irá receber o piso final.

A exigida argamassa de proteção mecânica sobre a impermeabilização terá que fazer este papel de preparar a superfície para a colocação do piso final e do fechamento dos rodapés antes recortados.


Não precisa ser assim! A preparação de superfície para uma impermeabilização eficaz começa com isso:


O que eu descrevi na introdução acima são exigências comuns aos sistemas de impermeabilizantes pré-moldados (mantas).

Agora vou te mostrar as condições para uma preparação de superfície com a aplicação de membrana acrílica moldada no local:

  1. Na maioria das áreas não é necessário recortar o rodapé.

  2. Ela também se molda muito bem aos cantos vivos e arestas, não exigindo arredondamentos.

  3. Ao redor de tubos e ralos ela mantém a mesma espessura, dispensando o rebaixamento deste local.

  4. Dispensa a proteção mecânica recebendo o piso final diretamente sobre ela.


Aqui está a economia de tempo e de dinheiro:!


O detalhamento abaixo já foi mostrado no Episódio 1, e trago ele aqui de novo para provocar essa reflexão:

“É possível reduzirmos a espessura da regularização com o sistema de membrana?”

A resposta é SIM. Observe abaixo:

Preparação de superfície uma só vez - diferença de manta asfáltica e membrana acrílica
Figura A e B

Na figura A, da esquerda. Na proposta acima a cota final do piso levou em consideração o sistema de manta pré-moldada com proteção mecânica que provavelmente estava no projeto.

Na figura B, da direita. Ao substituir o sistema por membrana já na fase de execução não foi possível reduzir a espessura da regularização.

Ficou claro pra ti que ao projetar a impermeabilização com o sistema de membrana acrílica moldada no local é possível reduzir pela metade a espessura da camada de regularização de todo o pavimento? E por consequência, redução em todos os pavimentos?

Sim, e se torna um ganho muito grande.

É ganho de tempo e principalmente redução de processos e custos!

Que tal me chamar prá conversarmos mais a respeito?

Te garanto que em poucos minutos de conversa (presencial ou online) verás o quanto a ImperFIM® pode te ajudar com a impermeabilização do teu empreendimento.

2 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page